Reanimar...

Julho 23 2009

 

 

“Há um novo blog de atletismo. O Luís criou o Reanimar... para dar conta da evolução dele. O Luís, quando o conheci, era daqueles tipos que só de pensar em correr ficava cansado. Agora aventura-se já em meias-maratonas (fez a meia-maratona dos bravos aqui na Terceira no dia 1 de Maio). Daqui a uns tempos uma maratona, quem sabe?” Ricardo Baptista 2009 http://maratona.blogs.sapo.pt/2009/07/21/
 
Hoje não vou falar dos meus tempos, dos treinos ou de dúvivas existencias… vou deixar o meu testemunho de como consegui deixar de lado o sedentarismo e aprendi a gostar de correr.
Muitos dos leitores neste momento devem estar a pensar que pode parecer dificil aprender a gostar de correr mas não… Como disse o meu amigo Ricardo “só de pensar em correr ficava cansado” para mim terminar um cooper de 12 minutos era quase como terminar uma maratona, fazer uma meia maratona era algo so para os super herois.
A maioria das pessoas quando inicia um treino já tem algum objetivo – aprender a correr, melhorar seu tempo, emagrecer, correr a São Silvestre, etc. As metas pessoais são as mais variadas.
Mas no meu caso foi por motivos profissionais a minha vida deu uma grande volta (não chegou aos 360 graus, como disse um jogador de futebol), fui colocado em Angra do Heroísmo e como o meu horario de trabalho terminava as 16:30 o que podia eu fazer?
Ficar no bar a ver tv ou a beber, mas como não estava muito feliz com o facto de estar colocado a 1640 km de casa e como não me apetecia estar a explicar porque fui colocado em Angra do Heroismo, começei a calçar os meus tenis e la ia eu devagarinho (acho que algumas vez fui ultrapassado por um ou dois caracois) e durante aqueles 40 minutos eram so meus era o meu momento zen… e sem perceber como começei a ser mais bem disposto, diminui o mau-humor e claro aumentei a minha condição física.
Em primeiro lugar, veio a saúde, bem estar, o reencontro com o Ricardo, e um novo ciclo de amizades, porque quando ia treinar aparecia sempre alguém para me acompanhar.
Comecei a correr em Novembro de 2008 e creio que o acto de correr chegou para ficar na minha vida. Através de corrida permitiu-me conhecer melhor o meu corpo.
 
Neste mundo competitivo, repleto de esforço, tensão e inquietudes, correr é um dos melhores tranquilizantes naturais, é um dos desportos mais agradáveis que eu aprendi a praticar (também é um dos mais saudáveis e baratos).
 
Além disso, em Angra do Heroísmo desfrutava de ar fresco e de lindas paisagens (ainda hoje sinto saudades daquele azul imenso) e de um sentido de realização pessoal.
 
Com o passar do tempo as distância percorrida ia aumentando e um dia surgiu um convite porque não vens fazer a meia maratona dos Bravos? Após um grande período de reflexão uns 30 segundos, disse: E porque não, vamos lá!
A minha primeira meia maratona 1 de Maio de 2009, onde a maior emoção foi na chegada por ter cumprido os 21 KM com o tempo de 1h 39 minutos mas com a mesma alegria do primeiro classificado, por ter vencido o meu primeiro desafio.
Aqui está um breve resumo de como passei do 0 aos 21Km… acreditem que é possível. Espero poder ter mais histórias para contar já em Setembro…
Convido todos os que quiserem companhia para correr, a aparecerem no parque das Nações, junto a Igreja, de segunda a quinta as 20:00. Apareçam.
Um abraço

 

publicado por Luís Miguel Martins às 22:36

e essas corridas? e esses treinos? como estão a correr?
já estás inscrito para meia maratona de Portugal ?
um abraço.
RICARDO a 5 de Agosto de 2009 às 11:18

Luís,

O seu testemunho servirá, certamente, de motivação para outros que se "cansem só de pensar em correr". Espero que contagie muitos, muitos mais...

Desejo os maiores sucessos (e os grandes sucessos não precisam ser vitórias estrondosas para os outros, basta ser apenas para nós) para as corridas, agora no "continente".

E cá ficamos à espera de mais histórias.

Ana Paula Pinto
alemvirtual a 18 de Setembro de 2009 às 22:08

Ola. Preciso muito da sua ajuda.
Núria a 10 de Outubro de 2011 às 00:33

Boas, como posso ser útil? Se pretender pode enviar um e-mail para oliveira-martins@sapo.pt.

Há ocasiões em que o silêncio é ouro, mas há outras em que é pura covardia. (John Blanchard)
mais sobre mim
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO